Olheiras podem ser evitadas ou pelo menos escondidas

Olheiras despontaram porque você adormeceu muito tarde? Muita tarde da noite? Sim, esse poderia ser um dos motivos pelos quais apareceram os círculos escuros e profundos embaixo de seus olhos que agitaram com sua feição. Entretanto, o mais provável é que as olheiras sejam consequência genética. Elas, em algumas ocasiões, são um legado de família – a consequência de um tipo de pele ou coloração adquirida. As olheiras são mais frequentes em peles pardas. Os humanos de pele branca são menos suscetíveis às olheiras porque não desenvolvem níveis elevados de melanina, que é uma cor da pele. As peles muito escurecidas, como as negras, inclusive não são afetadas, porque as variações de coloração são menos visíveis.

As olheiras podem achar-se presentes desde a infância e pioram com o envelhecimento, enquanto o derramamento de células externas da pele diminui e elas sorvem coloração de suas adjacentes, ficando em excesso de resíduos de melanina. KEYWORD
Porém por qual motivo o pigmento concentra-se na parte dos olhos, ao invés de outro lugar? Esta é uma posição ainda aberta à análise. O que conhecemos é por qual motivo o pigmento é mais fácil de ser percebido nesta área. O âmago do problema é que a pele em volta dos olhos é muito fina, com um tecido adiposo comparativamente minúsculo. Logo, no momento em que o sangue atravessa essa região frágil, se manifesta por intermédio da pele como “círculos pretos”.

Determinadas coisas, até mesmo o estilo de viver, podem realçar as olheiras. Dessa forma, na ocasião em que você está pálido e exausto por algum motivo – como, por exemplo, diversas noites sem adormecer adequadamente – as olheiras vão parecer mais pretas.
As reações alérgicas que despontam na região dos olhos podem ocasionar coceira e irritação e o friccionar pode tornar a região muito mais escurecida. A exposição às luzes solares também escurecerá temporariamente as olheiras, dado que o sol incentiva o corpo a gerar melanina como parte de seu mecanismo de defesa contra queimaduras.

O que fazer com as olheiras?

Têm alternativas cosméticas e há alternativas cirúrgicas. Em se tratando das cosméticas, a primeira alternativa é a camuflagem:
A orientação cosmética primária é um reparador para a parte inferior dos olhos. Selecione um que seja somente 1 ou 2 matizes mais claro do que a coloração natural de sua pele. Porém nunca exagere. Várias maquiagens ressaltam todo tipo de rugas ou pode lhe deixar com rugas irregulares e pálidas por baixo de seus olhos.
Ao relento, não use escurecimento, suplementar dos círculos empregando óculos de sol com lentes de proteção contra raios ultravioleta. Eles defendem a área dos raios UV, evitando consequentemente uma maior produção de melanina.

Estratégia com estilo! Um corte com franjas pesadas pode estender uma sombra a mais em círculos escuros. Mas puxar os cabelos para fora do rosto também tem chance de suscitar complicações, realmente configurando muito contraste e fazendo as olheiras despontarem muito mais proeminentes. Uma franja com caimento pelos lados seria melhor, contudo se isto não adequar-se à sua fisionomia, empregando corte com madeixas que caem sobre suas sobrancelhas.

Soluções a longo prazo para indivíduos suscetíveis a olheiras:

Quem possui olheiras, mas elas ainda não são tão salientes, podem ter êxito com cuidado precautório, por intermédio de um processo de embranquecimento da pele, realizado por um dermatologista. O mais eficaz abrange um creme de esbranquiçamento mesclado com um creme Retin-A com o intuito de amenizar a pele por uma crosta externa.
Primeiramente, é aplicado a cada noite no decorrer de um semestre. O regime é então diminuído para noite sim, noite não por mais seis meses e, afinal, prossegue duas vezes semanais sem prazo de finalizar, conforme a precisão. Mas necessita de ser feito debaixo da orientação de um profissional adequado.
Peeling químico – o melhor removedor de pigmento – é um método bastante fácil e praticamente indolor, feito por dermatologistas. Uma solução segura de ácido tricloroacético aplicada na área embaixo do olho “queima” as camadas superficiais da pele contendo o pigmento mais preto. KEYWORD
Após certos dias, uma casca se forma no local medicado, sob o qual a pele acha-se rejuvenescendo. Entre seis a dez dias, a casca cai, revelando a pele atual, mesmo que vermelha. É capaz de levar de seis semanas a 4 meses para que qualquer traço do vermelho suma. Todavia logo que o vestígio desapareceu, a maquiagem pode ser usada para camuflar a cor. Uma vez que a região é curada, a nova pele mais clara (também menos linhas finas sob o olho) vai ser uma mistura de cores bem mais próxima ao restante do rosto.

News Reporter